quinta-feira, 8 de maio de 2014

Percepções...



Realmente fiquei muito feliz com o retorno positivo frente a iniciativa de compartilhar alguns pensamentos.

Gratidão! O estímulo fortalece a intenção e a caminhada.

Hoje quero falar um pouco sobre as nossas percepções, que afetam diretamente o nosso comportamento frente a algumas situações, às vezes positivamente nos fortalecendo e outras negativamente nos enfraquecendo.

Então, vou me referir a percepções, como: FORTALECEDORAS ou ENFRAQUECEDORAS.

Vou explicar o porque penso assim,  a forma como percebemos a realidade, impacta na forma como reagimos a ela.

Nossa percepção se baseia na observação de fatos, que compõe a nossa realidade e o contexto em que estamos inseridos.
Na sequência interpretamos o ocorrido com base em nossas experiências anteriores, que nos levam ao julgar, a inferir, sobre o fato que acabamos de observar ou vivenciar.
Assim, de acordo com este julgamento, determinamos uma opinião, decidimos se temos uma oportunidade ou um problema, entendendo se esta percepção será fortalecedora ou enfraquecedora.

Neste momento, entregaremos uma reação expressa ao ambiente através de nosso comportamento, podemos:
  • recuar e nós resguardarmos;
  • lidar com certa tranquilidade;
  • atacar;
  • chorar;
  • ignorar;
  • entre outras.
É importante ressaltar, que em meu ponto de vista a reação é uma escolha no modo automático, a hora que me dei conta já havia feito, então, agi, pensei e senti.
Estamos falando aqui das atitudes impulsivas, depois me arrepender, disse coisas que não queria, mostrei algo que não desejava frente ao impulso.
 
"Puxa eu não deveria ter falado daquela forma, estou me sentindo mal, magoei alguém que não queria".
 
Esta pode ser a consequência de uma reação.
O meu convite é que antes de reagirmos, comecemos a agir de forma consciente, primeiramente questionando nossas percepções:  

Será que o que percebo é real? 

Podemos tentar sentir, pensar e agir, que costumo chamar de SPA.
 
Digo que faz bem a alma, pois tira o sentimento de culpa e traz a responsabilidade por nossas ações.

Costumo dar um exemplo bem simples:
Em uma conversa de trabalho o líder escuta o seu colaborador sobre um projeto que o mesmo está desenvolvendo.
O líder em alguns momentos faz uma expressão séria e contida, o colaborador começa a pensar que o trabalho dele deve estar ruim, mesmo que o posicionamento do líder seja outro.
No término da reunião, ele volta a sua mesa e começa a questionar o que estaria errado em seu trabalho, devido a expressão facial do líder.
O que ele não sabia é que o líder estava com uma crise de coluna e a dor fazia com que ele ficasse mais sério, com a expressão fechada.
.
Aqui é um exemplo de uma percepção enfraquecedora.

Pois é, o que vejo é real? Ou nada do que vejo é real? 

Os julgamentos baseados em vivências anteriores fortalecem  minhas ações?

Como posso começar a limpar a minha mente, frente a realidade que vivencio?

A ação consciente sobre a percepção, dará a cada um de nós, o poder da escolha e a responsabilidade do quanto aquela percepção poderá me afetar.
 
Assim, posso escolher se ela me fortalece ou não.
É lógico que somos humanos, estamos expostos constantemente a diversos, estímulos e situações.
Muitas vezes posso me olhar com uma percepção que pode me enfraquecer,  a questão é: "Se escolho alimentar este estado emocional e permanecer nele ou mudar a  sintonia, o  padrão mental, a  forma de olhar, a percepção e assim a realidade".
O copo está vazio ou quase cheio?
O que há de tão grande nesta situação ou problema, que não posso resolver?
 
Se o colaborador tivesse perguntado ao líder, se  não gostou do trabalho dele, porque observou que estava sério demais durante a reunião, o líder poderia ter dito que estava com dor devido a uma crise de coluna.
As coisas são mais simples do que imaginamos a natureza humana muitas vezes complica um pouco.

video
 
As percepções são uma excelente forma de desenvolver o nosso autoconhecimento e começarmos a assumir nossas vidas em nossas mãos, com o atributo maravilhoso do livre arbítrio, o poder da escolha de nossas ações em nossas vidas, assumindo o papel de protagonista de nossas histórias.

Espero ter deixado um incômodo saudável, que permita a reflexão sobre nossa forma de ver e perceber o mundo.

Um abraço fraterno e até breve.

Gi





2 comentários:

  1. Concordo, apenas tenho me deparado com esta questão de percepção das pessoas, e que a mesma acaba mudando e tendo reflexos bem diferentes no que diz respeito quando em ambiente profissional e familiar. Mas como aprendi e tento aplicar, da lhe "Escada de Inferências"

    ResponderExcluir
  2. Realmente, é um exercício constante e libertador.
    Um abraço.

    ResponderExcluir